“The Bold Type”: 5 motivos para assistir a série da Netflix

Adicionada ao catálogo da Netflix em maio de 2021, a série de The Bold Type, lançada nos Estados Unidos em 2017, pode com certeza ser considerada o mais novo clichê necessário e queridinho do publico, entrou para o Top 10 da plataforma logo na primeira semana.

Leia também:

Tendo Nova York como cenário, Kat Edison, Sutton Brady e Jane Sloan compõem o trio de amigas protagonistas que trabalham juntas na revista de moda e comportamento Scarlet. Mas o que uma trama que retrata a rotina de amigas, NY, moda e redação pode ter de tão diferente e especial?

A resposta é simples: a relevância dos temas e conflitos abordados durante o desenrolar da história. Confira abaixo 5 desses temas que irão te convencer a maratonar o título:

Vida real

Diferente da maioria das séries que assistimos, em The Bold Type é possível se enxergar em cada uma das personagens durante as 4 temporadas. Elas passam por problemas reais, diversos altos e baixos, e nem sempre tudo termina do jeito programado e esperado.

Amizade verdadeira

Encontrar amigos reais, leais e que sempre estão ao seu lado nao é a tarefa mais fácil da vida. Entretanto, as protagonistas deram essa sorte. Apesar de possuírem personalidades, opiniões e estilos de vida muito diferentes, a amizade de Jane, Sutton e Kat é saudável e repleta de companheirismo. Uma relação para se inspirar. 😊

A dupla jornada da mulher

Os episódios mostram como o alto cargo e a atenção a família entram em conflito na vida Jacqueline Carlyle, editora-chefe da revista Scarlet. E esse conflito deixa claro o quanto a carreira da mulher demanda mais esforço, maiores desafios e o quanto pode ser difícil e doloroso ter que fazer constantes escolhas entre compromissos profissionais ou compromissos com seus filhos e marido, obstáculo presente na vida de muitas mulheres fora da vida fictícia.

Universo do jornalismo

Além de se passar em uma redação, cada protagonista possui um papel diferente dentro da revista, Sutton como estilista, Jane como redatora e Kat como social media, o que permite que o mundo do jornalismo impresso e digital seja visto de perto pelos telespectadores.

Durante o desenrolar da história, a revista Scarlet ainda passa por uma transição de sua versão impressa para uma versão 100% digital, mostrando a nova face tecnológica da profissão, a adaptação dos funcionários e também dos leitores, afinal, quem nunca sentiu falta de uma revista que podia ser comprada na banca e agora só é possível ser lida através de um site?

Baseada em uma história real

The Bold Type foi baseado na carreira de Joanna Coles, ex-editora-chefe da revista americana Cosmopolitan, que, na serie, é representada por Jacqueline Carlyle (Melora Hardin), uma editora-chefe disposta a tirar o melhor de seus funcionários, dando apoio e recursos necessários, mas sem nunca deixar a exigência de lado.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close