São Paulo Fashion Week acontece com mais modelos negros, afrodescendentes e indígenas

A última edição da São Paulo Fashion Week, que acabou no último domingo, 8, vai ficar para a história. Além de ser a primeira vez que os desfiles acontecem de maneira virtual, sem a presença de plateia, o evento equalizou de uma vez por todas o retrato do Brasil e mostrou uma maior quantidade de modelos negros, afrodescendentes e indígenas nas passarelas.

Leia também:

A decisão da cúpula do evento de exigir que as marcas desfilassem com uma cota racial de pelo menos 50% aconteceu após cinco meses de debates com profissionais da indústria nacional e o coletivo Pretos na Moda. Todas as marcas que apresentaram seus fashion films, ou seja, desfiles no formato de filmes exibidos virtualmente, cumpriram a determinação.

Segundo a modelo Lidyane Carvalho, integrante do Pretos na Moda, a iniciativa relembrou uma mobilização iniciada em 2019, quando o modelo Tales Soares morreu após desmaiar na passarela da SPFW, durante o desfile da marca Också. De acordo com Lidyane, a pouca atenção recebida pelo acidente levou o grupo a questionar o tratamento que eles recebiam pelos profissionais do alto escalão da moda.

“Ainda há muito o que lutar, mas a adoção de cotas pela SPFW representa um marco histórico. É o começo de uma revolução no mundo da moda”, afirma ela.

Episódios de racismo

A São Paulo Fashion Week é marcada por vários episódios envolvendo racismo. Em 2017, por exemplo, Evandro Fióti, irmão do rapper Emicida, foi barrado na entrada do desfile da própria marca, Lab Fantasma, por um segurança da semana de moda.

“Ser preto é ser barrado pelo segurança do evento até mesmo quando é da sua marca e com pulseira”, disse ele na ocasião.

Vale lembrar que grandes marcas não participaram da SPFW nesta edição, que foi tomada por grifes mais jovens. Esperamos que essa equidade e inclusão permaneça na semana de moda nos próximos anos.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close