Os 10 filmes mais legais de 2020

Se tratando de 2020 – que já vai tarde -, é até difícil citar o que bombou no mundo da sétima arte, já que as salas de cinema do mundo inteiro ficaram abertas por pouquíssimos meses. Porém, mesmo com esse fechamento, tivemos ótimas opções de longas nos streamings, que foram os grandes protagonistas dessa quarentena interminável.

Leia também:

2020 foi um ano bem desafiador, mas vamos tentar erguer a cabeça e se encher de otimismo para o ano que vem aí. E, para fazermos isso com primor, nada melhor do que escolher o que mais bombou nos últimos 12 meses e tentar tirar o que de bom esse ano nos trouxe. Então, com vocês, aqui está o nosso Top 10 com os melhores filmes lançados em 2020. Se liga:

10- Os 7 de Chicago

Em 1969, sete pessoas foram acusadas pelo governo federal de conspiração, decorrentes dos protestos na Convenção Nacional Democrata de 1968 em Chicago. O filme não pretende ser um documentário, porém, de forma muito natural assume uma licença criativa, mantendo a essência dos acontecimentos da vida real. Isso sem contar com a vitrine de atores incríveis no elenco: Eddie Redmayne, Sacha Baron Cohen e Yahya Abdul-Mateen II são alguns deles. Disponível na Netflix.

9- Hamilton

A produção original da Broadway do premiado musical conta a história de Alexander Hamilton, primeiro secretário do tesouro, e combina hip-hop, jazz, R&B e estilos da Broadway – tudo isso filmado no Richard Rogers Theatre em Nova York. A obra-prima dos palcos foi brilhantemente adaptada para a TV em um musical obrigatório para os fãs – e não fãs – do gênero. Disponível na Disney Plus.

8- Mulher-Maravilha 1984

Um dos poucos filmes que chegaram às telonas em 2020 traz uma boa dose de otimismo e esperança – tudo o que precisamos em tempos tão caóticos. O roteiro conta com um ótimo equilíbrio entre cenas de ação primorosas e outras sequências mais emotivas e intimistas dos personagens. Isso sem falar na atuação cada vez melhor de Gal Gadot e na direção inteligentíssima de Patty Jenkins. Em cartaz nos cinemas.

7- O que ficou para trás

Os refugiados sudaneses Bol (Sope Dirisu) e Rial (Wunmi Mosaku) conseguem chegar à Inglaterra e descobrem que foram seguidos por fantasmas implacáveis. A partir daí eles são atormentados por espectros que vivem nas paredes de sua nova morada governamental em ruínas. Os sustos do filme estão garantidos – para quem gosta de terror, é um prato cheio -, e estão perfeitamente entrelaçados com as complicadas circunstâncias dos refugiados. Enquanto Bol está ansioso para se encaixar na nova cidade, Rial está cada vez mais ressentida com sua condição sem raízes. Disponível na Netflix.

6- O Homem Invisível

Relacionamentos abusivos ficam extremamente monstruosos nesse suspense de tirar o fôlego. Elisabeth Moss tenta convencer seus familiares e amigos que ela não é louca e realmente está sendo caçada por seu namorado abusivo supostamente morto. Entretanto, o referido usa um traje que o deixa invisível, o que complica as coisas. Questões urgentes – como violência contra a mulher e abuso – emergem naturalmente dessa premissa básica de jogo de gato e rato empolgante que vale cada segundo. O filme vai muito além de um típico longa de terror. É um verdadeiro thriller psicológico. Disponível no Telecine Play.

5- Estou pensando em acabar com tudo

Esse poço de surrealismo é uma das obras mais intrigantes e maravilhosas lançadas em 2020. Na trama cheia de apreensão e recheada de comédia e terror, uma jovem viaja com seu novo namorado para a fazenda isolada de seus pais – que, diga-se de passagem, são pessoas bem estranhas. Qualquer pessoa familiarizada com o roteirista Charlie Kaufman, responsável por Quero Ser John Malkovich, já sabe que ele é um mestre em criar e explorar o tormento e a claustrofobia da psique humana. Estou pensando em acabar com tudo é, como esperado, não diferente e mais uma vez mostra a abordagem única de Kaufman para contar histórias. Disponível na Netflix.

4- Soul

Você já se perguntou de onde vêm sua paixão, seus sonhos e seus interesses? O que é que faz de você… VOCÊ? A Pixar nos leva a uma jornada pelas ruas da cidade de Nova York e aos reinos cósmicos para descobrir respostas às perguntas mais importantes da vida. Soul é, de longe, a melhor animação de 2020. Aqui, os diretores Pete Docter e Kemp Powers contam uma história que conecta a natureza humana, a morte e a música através de um filme familiar. Prepare-se para lágrimas nos olhos. Disponível na Disney Plus.

3- A Voz Suprema do Blues

As tensões e as temperaturas aumentam ao longo de uma sessão de gravação vespertina em Chicago dos anos 1920, enquanto uma banda de músicos espera a artista pioneira, a lendária “Mãe do Blues”, Ma Rainey (a como sempre impecável Viola Davis). No final da sessão, a destemida e impetuosa Ma se envolve em uma batalha de vontades com seu empresário e produtor branco pelo controle de sua música. O último filme de Chadwick Boseman mostra o legado primoroso que o ator, morto em 2020, nos deixou. A Voz Suprema do Blues é sensível do começo ao fim, capturando as mais diversos matizes do povo preto. E, além disso, claro, tem a música, que é extraordinária. Bom trabalho em todos os aspectos. Disponível na Netflix.

2- Destacamento Blood

Outro filme excelente estrelado por Chadwick Boseman. Esse obra de Spike Lee mostra o racismo histórico, opressão, culpa, ganância e fraternidade por meio da história de quatro veteranos do Vietnã. Às vezes, a melhor maneira de chamar a atenção para uma injustiça histórica é por meio de um entretenimento ousado e de qualidade. Isso é certamente o que Lee tem em mente com Destacamento Blood. Em sua essência, é uma história de amizade e legado, e os atores têm um grande prazer em compartilhar, chorar e rir juntos. Um ótimo candidato ao Oscar 2021. Disponível na Netflix.

1- 1917

Nem parece, mas 1917 chegou aos cinemas em 2020. Durante a Primeira Guerra Mundial, dois soldados britânicos – Lance Cpl. Schofield e Lance Cpl. Blake – recebem ordens aparentemente impossíveis. Em uma corrida contra o tempo, eles devem cruzar o território inimigo para entregar uma mensagem que poderia potencialmente salvar 1.600 de seus companheiros – incluindo o próprio irmão de Blake. O filme é uma viagem tensa que cumpre seu objetivo de traduzir a experiência da guerra em primeira pessoa melhor do que qualquer outro filme do gênero. 1917 é imersivo, visceral e meticulosamente elaborado para se criar um jogo emocional com quem assiste. Prepare-se para não tirar os olhos da tela. Disponível no Telecine Play.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close