Oposição a Bolsonaro tenta atrair partidos além da esquerda para as manifestações

O próximo sábado, 24 de julho, será marcado pela quarta onda de manifestações contra o presidente Bolsonaro. O movimento parece aumentar cada vez mais ao ganhar adeptos fora dos partidos de esquerda.

Leia mais:

Personalidades de centro terão o próprio caminhão de som na Avenida Paulista. O objetivo é de se colocar contra o Presidente, mas sem serem ligados aos apoiadores do ex-presidente Lula.

Outra pauta que o novo movimento está levando muito a sério é a segurança dos manifestantes. Dessa vez, o horário de início dos protestos foi adiantado para as 16h30 para evitar atos de violência e de vandalismo, como ocorreu nas últimas edições, que se estenderam até a noite. 

O protesto que aconteceu no começo do mês teve um episódio de agressão por parte de militantes do PCO contra integrantes do PSDB. Entretanto, apesar da situação violenta, os tucanos decidiram se manter nos novos movimentos que acontecerão nesse final de semana e terão um espaço próprio para expressar seu descontentamento com o governo federal. 

Segundo a Campanha Nacional Fora Bolsonaro, estão confirmados 192 atos em 187 cidades do Brasil e do exterior. Os números tendem a aumentar durante a semana.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close