O que eu aprendi fazendo transição capilar e tendo cabelo cacheado

Uma tonelada de creme e gel, diversas finalizações e nada de chegar no resultado desejado. Se você tem cabelo cacheado/ondulado e está na fase de transição capilar ou já terminou, mas sente que pode melhorar, veio ao lugar certo. Serei a sua fada madrinha e direi o que está nas entrelinhas dos cuidados com o cabelo.

Leia também:

Após 7 anos me escondendo (11 anos – 18 anos), finalmente passei pela transição capilar. Com muita paciência, pesquisas, testes com cremes e métodos de finalização, cheguei no tão sonhado resultado. O que, por sinal, demorou 3 anos. Para ser sincera, cuidar do cabelo não se resume somente em creme ou finalização, mas também na maneira de realizar o procedimento – sem contar que todo o processo inicia-se na lavagem. 

A seguir, o que facilitará nessa nova fase e como chegar no resultado desejado, baseado no que eu aprendi nesse processo:

  • O pente usado influencia completamente no resultado

Primeiramente, em hipótese alguma penteie o cabelo seco, apenas com ele molhado, melhor ainda se estiver com creme. Penteá-lo seco desmancha as ondas, arma o cabelo e quebra. Use uma escova com maior quantidade de cerdas e finas, pois fará mais divisões na mecha, possibilitando a distribuição do creme em toda a extensão dos fios e a formação de mais cachos.

E nem pense em repartir o cabelo no meio, isso impede que fique maleável, ou seja, você não vai conseguir “jogar” pra lá e pra cá. Sempre, repito, sempre, penteie jogando para trás.

Escova Original Styler, Denman (R$ 213,90)
COMPRE!

Escova Detangling (R$ 32,25)
COMPRE!

Pente desembarançante, Ricca (R$ 7,90)
COMPRE!

Escova The Wet Detangler, Tangle Teezer (R$ 99,90)
COMPRE!

  • Procedimento na lavagem

Após passar a máscara de cabelo – hidratação, nutrição ou reconstrução – e pentear, “enluve a mecha” (processo repetitivo que se faz com as mãos em formato de punho de cima para baixo). O ato de “enluvar” permite que nenhuma fique de fora. Sabe aquela mecha “rebelde” e frisada?! Elas são assim porque não receberam creme.

  • Não existe creme de pentear perfeito

Existe o creme perfeito para o seu cabelo, porque cabelo é igual opinião, cada um tem o seu. Aprenda sobre ele e entenda qual se adapta melhor. 

Observe como o cabelo reage aos cremes de consistência leve e pesada. Opte por usar um creme feito para curvatura acima do seu. Por exemplo, o meu cabelo é 2 C/ 3A e uso um para 3 A/B/C, foi a melhor coisa que fiz, ativou muito mais os cachos. Preste atenção nos ingredientes que integram o produto.

  • Não cometa esse erro na finalização

Nunca finalize com o cabelo já úmido ou quase seco, sempre molhado, se estiver pingando, melhor ainda. Facilita tanto na absorção do produto quanto para finalizar, seja a técnica da fitagem, dedoliss ou plopping. Se alguma mecha estiver seca, borrife água.

  • Transição capilar constante

Mesmo após a transição capilar o cabelo continua em constante mudança, uma vez que, a cada dia sem utilizar técnicas de alisamento – chapinha, escova, produto -, e usufrui de creme, gel e finalizações para ativar o cacho, as ondas vão ganhando forma e cacheando cada vez mais.

Não esqueça, você não está sozinha. É trabalhoso, demanda tempo, mas no final vale a pena. Permita-se ser você e coloque os cachos para jogo.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close