Na véspera do Dia da Consciência Negra, homem preto é espancado até a morte em supermercado em Porto Alegre

Neste 20 de novembro, Dia da consciência negra, gostaríamos de estar noticiando apenas as conquistas e as vitórias pelo protagonismo preto em todas as áreas. Porém, nos deparamos com mais um brutal assassinato de um homem negro: João Alberto Silveira, de 40 anos, foi espancado até a morte em um supermercado da rede Carrefour em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Leia também:

Nas imagens divulgadas – que não vamos mostrar por aqui em respeito à vítima, seus familiares, amigos e a todas as pessoas que fazem parte da comunidade negra – João é atacado por dois homens, que depois foram identificados como seguranças do supermercado. A vítima foi imobilizada de maneira covarde e atingida por socos e pontapés.

Os dois suspeitos, um homem de 24 anos e outro de 30, foram presos em flagrante. Um deles é policial militar e foi levado para um presídio militar no Rio Grande do Sul. O outro é segurança da loja e está em um prédio da Polícia Civil. Os criminosos vão responder pelo crime de homicídio qualificado.

Em nota, o Carrefour disse que lamenta profundamente o caso, que iniciou rigorosa apuração interna e tomou providências para que os responsáveis sejam punidos legalmente.

Racismo em supermercados

Nos últimos meses, temos visto essa cena se repetir: homens e mulheres pretos são agredidos e confundidos com bandidos no supermercado. Segundo o G1, portal da Rede Globo, os casos têm se tornado recorrentes.

Em novembro, um cliente negro de um supermercado no centro do Rio de Janeiro levou um tapa no rosto após o segurança ter o acusado de roubar uma carne. Em junho, uma jovem de Araçatuba (SP) alegou ter sido seguida pelo segurança e enforcada pelo gerente de um supermercado.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close