Ludmilla é exemplo de representatividade em escola no Rio de Janeiro

Nesta quarta-feira, a professora Ana Paula Ferreira compartilhou, no Instagram, como a cantora Ludmilla se tornou um exemplo de representatividade negra durante uma atividade em uma escola de Niterói, no Rio de Janeiro.

O exercício contava uma história sobre “O Cabelo de Lelê” e tinha como objetivo trazer para os alunos a importância da cultura afro e da auto aceitação.

Em seguida, Ana Paula pediu para que as crianças escolhessem uma personalidade parecida com Lelê. “Então citaram a cantora Ludmilla e a descreveram como muito parecida com Lelê, que sempre muda o cabelo e está linda”, contou a professora. 

Instagram @ludmilla

Para finalizar a atividade, a turma preparou um cartaz com todas as qualidades citadas pelos alunos. E essa história não acaba por aí! Ana postou “prints” da mensagem que enviou à Bruna Gonçalves, esposa de Ludmilla, e recebeu uma resposta super positiva. “Que lindoooo“, respondeu Bruna. “Mostrei pra Lud ela amou demais”

Que forma linda de educar os nossos pequenos brasileiros a quebrar preconceitos, né?

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close