“Invocação do Mal 3” não é o melhor da série, mas ainda é uma ótima pedida para fãs de terror

O mundo era diferente quando o último filme da franquia Invocação do Mal chegou às telonas, lá em 2016. Não havia uma pandemia, você podia ir aos cinemas sem preocupação e sem máscara. Essa sequência foi um sucesso de público e crítica e garantiu quatro derivados (os dois últimos Annabelle, A Freira e A Maldição da Chorona) até o lançamento de A Ordem do demônio, que estreia nesta quinta, 3, nos cinemas brasileiros.

Desta vez, o casal Ed e Lorraine Warren enfrentam um dos casos mais notórios de seus arquivos que marca a primeira vez na história dos Estados Unidos que um suspeito de assassinato alega ter tido uma possessão demoníaca como defesa.

Mesmo sem James Wan no comando (quem assume é o diretor Michael Chaves, responsável pelo derivado A Maldição da Chorona), o filme segue a fórmula de seus antecessores. Os sustos estão lá, o caso grandioso e intrigante está lá, as ótimas performances de Vera Farmiga e Patrick Wilson também, mas ainda assim fica a sensação de que falta algo no resultado final.

Mesmo não sendo tão bom quanto os dois anteriores, Invocação do Mal 3 deve satisfazer os fãs da franquia e de filmes de terror, além de deixar um gostinho do que as histórias dos Warren podem oferecer.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close