Fala de Bolsonaro sobre máscara “ser coisa de viado” é mais uma das declarações homofóbicas do presidente

Nesta quarta, 8, a jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo, publicou em sua coluna que o presidente da república Jair Bolsonaro disse aos funcionários do Planalto que usar máscara era “coisa de viado”. As declarações foram dadas antes de o líder da nação confirmar o seu diagnóstico da covid-19, nesta segunda, 7.

Leia também:

A fala homofóbica é mais uma das declarações preconceituosas de Bolsonaro contra LGBTQs. Para citar só algumas: em 2010, em um debate na TV Câmara, ele disse que quando “o filho começa a ficar assim, meio gayzinho, leva um couro e muda o comportamento dele”; em 2011, em entrevista à Playboy, ele disse que “seria incapaz de amar um filho homossexual. Não vou dar uma de hipócrita aqui: prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí. Para mim ele vai ter morrido mesmo”; e, na mesma entrevista, ele disse que vizinhos gays poderiam desvalorizar o seu imóvel.

Após a fala a respeito das máscaras, a reação foi imediata. No Twitter, a hashtag #coisadeviado foi aos trending topics com milhares de declarações de orgulho a respeito da sexualidade. Olha só:

Importante: a máscara facial é uma das maneiras mais eficazes de se proteger contra a covid-19 e diminuir a taxa de contágio do novo coronavírus. Se for sair de casa, por favor, use máscara.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close