Em carta aberta, Taylor Swift revela que Scooter Braun vendeu direito de suas músicas

Nesta segunda, 16, a revista Variety revelou que Scooter Braun, ex-empresário de Taylor Swift, vendeu os direitos das gravações masters (arquivos das música finalizados que vão para distribuição física e digital) dos seis primeiros álbuns da cantora. Braun, que também gerencia as carreiras de Demi Lovato e Ariana Grande, adquiriu as masters por meio de um acordo de compra da Big Machine Records em junho de 2019.

Leia também:

Com a notícia, os fãs se perguntaram se Tay estava envolvida na venda de suas masters – vale lembrar que ela estava tentando recuperar o direito de suas músicas e videoclipes há um ano e meio. No entanto, a artista revelou em um comunicado postado no Twitter que sua música havia sido vendida mais uma vez sem seu conhecimento, e ela estava seguindo em frente com seu plano original de regravar seus primeiros cinco álbuns.

“A equipe de Scooter queria que eu assinasse um documento rigoroso afirmando que eu nunca diria outra palavra sobre Scooter Braun a menos que fosse positivo, antes mesmo de podermos olhar os registros financeiros do BMLG (que é sempre o primeiro passo em uma compra dessa natureza)”, ela escreveu. “Então, eu teria que assinar um documento que me silenciaria para sempre antes que eu tivesse a chance de licitar meu próprio trabalho. Minha equipe jurídica disse que isso NÃO é normal […] Ele nunca iria sequer citar um preço para minha equipe. Essas gravações principais não estavam à venda para mim.”

“Esta foi a segunda vez que minha música foi vendida sem meu conhecimento”, ela continuou, acrescentando que ela e sua equipe receberam uma carta de uma empresa chamada Shamrock Holdings, que revelou ser a compradora por trás da venda de Scooter. “A carta me dizia que eles queriam entrar em contato antes da venda para me avisar, mas que Scooter Braun exigiu que eles não fizessem contato comigo ou com minha equipe, ou o negócio seria cancelado.”

Embora Taylor pudesse fechar uma parceria com a Shamrock para obter os direitos de suas músicas novamente, ela sabia que o antigo empresário continuaria lucrando com isso, por isso decidiu deixar de lado qualquer negociação.

Swift também compartilhou que ela começou a regravar suas músicas antigas, já que seu contrato permitia que ela fizesse isso a partir de novembro desse ano. “Tenho muitas surpresas guardadas 😎 Quero agradecer a vocês por me apoiarem nesta saga em andamento, e mal posso esperar para que vocês ouçam o que tenho sonhado.”

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close