Coronavac: Anvisa autoriza retomada de testes com a vacina

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou a retomada de testes com a Coronavac, vacina contra o coronavírus produzida pelo Instituto Butantan, de São Paulo, em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Os estudos foram interrompidos após uma “reação adversa grave” de um dos voluntários.

“Após avaliar os novos dados apresentados pelo patrocinador depois da suspensão do estudo, a Anvisa entende que tem subsídios suficientes para permitir a retomada da vacinação”, diz um comunicado da agência reguladora.

Leia também:

Embora a retomada de testes tenha sido autorizada, a Anvisa alerta que segue “acompanhando a investigação do desfecho do caso para que seja definida a possível relação de causalidade entre o EAG inesperado e a vacina.”

Nesta terça, 10, o diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, disse que a decisão de parar com os testes foi técnica e descartou qualquer motivação política.

Pouco depois do anúncio de que os testes haviam paralisado, o presidente Jair Bolsonaro fez a infeliz declaração dizendo que “ganhou” de João Doria, governador de SP, com a suspensão temporária dos estudos. Sempre bom ressaltar que, com a demora na liberação de uma vacina eficaz e segura, quem perde são os brasileiros.

Nesta quarta, 11, Doria voltou a afirmar que a Coronavac é uma vacina segura. “A Anvisa acaba de autorizar a retomada dos testes da Coronavac no Brasil. Ficou claro para a Agência que o “evento adverso grave” que ocorreu com um dos voluntários não teve qualquer relação com a vacina. A Coronavac é segura, como já ficou comprovado nos testes feitos até aqui”, disse ele.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close