Celebridades protestam contra o racismo e violência policial em suas redes sociais

Foto: Unsplash

Após a morte de George Floyd, homem negro assassinado por um policial branco em Mineápolis, nos Estados Unidos, muitas celebridades se engajaram no movimento #BlackLivesMatter (Vidas negras importam) nas redes sociais.

Leia também:

Floyd, de 46 anos, morreu na segunda-feira, 25, depois que um policial branco pressionou o joelho em seu pescoço por vários minutos. O incidente, que foi capturado em vídeo, provocou intensa indignação nacional, com protestos em todo o país e pedidos por justiça nas redes sociais.

Veja abaixo como algumas das maiores estrelas estão usando suas vozes para amplificar o movimento e as maneiras pelas quais seus fãs também podem se envolver.

Harry Styles
Em uma nota postada em seu Twitter, o cantor de Watermelon Sugar enfatizou a importância de ser ativamente anti-racista. “Faço coisas todos os dias sem medo, porque sou privilegiado, e sou privilegiado todos os dias porque sou branco”, disse ele. “Não ser racista não basta, devemos ser anti-racistas. A mudança social é promulgada quando uma sociedade se mobiliza. Eu sou solidário com todos os que protestam.”

Giovanna Ewbank
Em seu Instagram, a atriz e apresentadora escreveu um texto em que relembrou a morte de João Pedro, morto durante uma operação policial em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, há duas semanas. “Esses são os que ficamos sabendo pelos jornais… E seguimos enterrando nossa juventude. O racismo asfixia o mundo. Tira a alegria de milhões de famílias. É cruel. A reação da população negra em Minneapolis é fruto de décadas e mais décadas de abusos e opressão”, escreveu ela.

Rihanna
A cantora escreveu um post emocionada no Instagram, reagindo ao horrível e trágico assassinato de Floyd. “Ver meu povo ser assassinado e linchado dia após dia me levou a um lugar pesado no meu coração!” ela escreveu. “A ponto de ficar longe das redes sociais apenas para evitar ouvir novamente a agonia de gelar o sangue na voz de George Floyd, implorando repetidamente por sua vida!”

Beyoncé
Em seu Instagram, a diva demonstrou sua revolta com o assassinato de Floyd através de um vídeo. “Todos nós testemunhamos seu assassinato em plena luz do dia. Estamos despedaçados e revoltados…. Chega de assassinatos sem sentido de seres humanos. Chega de ver pessoas de cor como inferiores. Não podemos ignorar. George é nossa família na humanidade”, disse ela.

Shawn Mendes
Assim como Harry Styles, Shawn reconheceu que ele, junto de outros brancos, faz parte de um problema sistêmico maior. “Todos nós, na maioria, não podemos mais ficar ociosos enquanto a minoria está sofrendo”, disse ele em um texto compartilhado no Twitter. “Está na hora de TODOS os humanos exigirem mudanças. Isso precisa ser a luta de TODOS. Precisamos começar a realmente ouvir e ajudar a amplificar vozes negras. Dar a conhecer as suas lutas e rejeitar o racismo. É hora de agir sobre esse sentimento em seu coração que sabe o quanto isso é errado. ”

Selena Gomez
A cantora compartilhou a petição oficial do change.org em nome de George Floyd, enquanto escrevia: “Passei as últimas 24 horas apenas tentando processar tudo isso. Nada que alguém diga pode recuperar o que aconteceu. Mas todos podemos e devemos nos certificar de agir. Muitas vidas negras foram tiradas de nós por muito tempo.”

Lady Gaga
No dia em que lançou seu novo álbum, Chromatica, Lady Gaga postou uma longa declaração no Twitter, em que se dirigiu ao presidente dos Estados Unidos Donald Trump, bem como ao racismo sistêmico nos Estados Unidos. “Devemos mostrar nosso amor pela comunidade negra”, escreveu ela. “Como uma mulher branca e privilegiada, faço um juramento de apoiar isso. Como comunidade privilegiada, não fizemos o suficiente para combater o racismo e defender as pessoas que estão sendo mortas por ele.”

Miley Cyrus
Miley escreveu que estava “brava, indignada e com o coração partido” pela morte de Floyd antes de pedir aos fãs que usassem suas vozes também. “Não podemos ficar de prontidão, precisamos fazer a nossa parte para tornar a justiça para todos uma realidade.”

Taylor Swift
A cantora de You Need to Calm Down usou o seu Twitter para responder à reação do presidente Donald Trump aos protestos em Mineápolis. “Depois de alimentar o fogo da supremacia branca e do racismo por toda a presidência, você tem o poder de fingir superioridade moral antes de ameaçar a violência? Quando o saque começa, o tiroteio começa? Vamos votar para te tirar em novembro”, disse ela.

Ariana Grande
Além de ir pessoalmente a uma das passeatas em Los Angeles, a cantora compartilhou uma publicação viral destacando o privilégio dos brancos e enfatizou que precisamos fazer mais do que apenas digitar nossa indignação nas mídias sociais.  “Agora mais do que nunca. Conectados. Desconectados ainda mais. Isso é mais do que uma postagem. Temos que aparecer. Há um trabalho que precisa ser feito e é absolutamente nosso dever fazê-lo.”

Billie Eilish
A cantora compartilhou toda a sua indignação no Twitter. “Neste momento, temos que lidar com centenas de anos de opressão dos negros”, escreveu ela. “O slogan de #BlackLivesMatter não significa que outras vidas não importam. Está chamando a atenção para o fato de que a sociedade pensa claramente que vidas negras não importam! E eles importam.”

Kylie Jenner
A estrela escreveu um longo post no Instagram, onde destacou alguns dos medos que tem pela própria filha e como todos devem aprender a respeitar. “Nunca sentirei pessoalmente a dor e o medo que muitos negros de todo o país passam todos os dias, mas sei que ninguém deveria viver com medo e ninguém merece uma morte como George Floyd e muitos outros”, disse ela. “No momento, estamos lidando com duas pandemias horríveis em nosso país e não podemos nos sentar e ignorar o fato de que o racismo é uma delas.”

Demi Lovato
Em um post no Instagram, Demi convidou seus fãs a usarem suas vozes – especialmente os fãs que são brancos. “Isso não está bem”, ela escreveu. “E não vai parar até que todos façam sua parte. Especialmente pessoas brancas. Disse isso recentemente e vou repetir: não deixe que seu desconforto em relação às questões sociais o impeça de defender os que estão em perigo. E a realidade é que, até isso parar completamente – a comunidade negra continuará a viver em perigo. FAÇA SUA PARTE. Isso envolve você também.”

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close