Acuado, Bolsonaro desenha Brasil que não existe em pronunciamento na TV

Na noite desta quarta, 2, o presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento oficial transmitido na TV aberta em que exaltou a distribuição de vacinas contra a covid-19, citou a situação econômica do país atualmente e ainda mencionou a Copa América, torneio que será realizado no Brasil agora em junho.

Leia também:

Nas falas do presidente da república, o caos sanitário em que o nosso país ainda se encontra ficou no passado. O que estamos vivendo hoje, segundo Bolsonaro, é uma retomada econômica satisfatória, além de possuirmos vacina para dar e vender. Infelizmente, esse Brasil desenhado pelo político não existe. E, convenhamos, enquanto ele estiver no poder se empanhando cada vez mais no seu papel de negacionista, será difícil de existir.

Bolsonaro encontra-se no pior momento de seu mandato. O índice de rejeição, segundo a pesquisa Datafolha mais recente, está nas alturas. Tal repulsa foi materializada no último sábado, 29, onde protestos tomaram conta das principais cidades brasileiras pedindo por um impeachment imediato.

Além disso, a CPI da Covid está encurralando o governo federal cada vez mais. Está mais do que provado – não que a gente precisasse de uma CPI pra constatar – que Bolsonaro e sua trupe foram omissos, negacionistas e têm uma boa parcela de culpa pelos quase 500 mil mortos por coronavírus no Brasil.

O discurso falso de Bolsonaro veio recheado de mentiras. Ele disse que “o Brasil é o quarto país que mais vacina no planeta” – em números totais, pode até ser, pela proporção da população, não estamos nem entre os 50 primeiros.

Parece que Bolsonaro se esqueceu que em 2020 ele negou vacinas da Pfizer, desdenhou da Coronavac e disse inúmeras vezes que a covid-19 era nada mais do que uma gripezinha.

A única parte verdadeira de todo o pronunciamento foi quando o presidente disse que “o nosso governo não obrigou ninguém a ficar em casa, não fechou o comércio, não fechou igrejas ou escolas”. Ou seja, assumiu que é o principal responsável pelo caos que nos encontramos até hoje.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close