O clipe novo do Nego do Borel abriu um polêmico debate nas redes sociais

Nego do Borel lançou nesta segunda, 10, o clipe da música Me Solta, gravado no alto do Morro do Borel, no Rio de Janeiro. Nas cenas, o cantor aparece fantasiado de uma mulher, dança até o chão nas ruas da comunidade e ainda tasca um beijo na boca de um modelo. As cenas do vídeo gerou um polêmico debate nas redes sociais sobre representatividade e o chamado pink money – dinheiro gerado e o poder de consumo da comunidade LGBT.

Nas redes sociais, muita gente criticou o fato de que Borel se aproveitou da imagem das travestis e transexuais para fazer graça e que, na realidade, ele não demonstraria todo esse apoio ao público LGBT de fato.

Outro fato que gerou polêmica foi que Borel já foi visto junto de Bolsonaro, candidato a presidência da república que já expressou seu repúdio a comunidade LGBT.

Com razão, muita gente reclamou da falta de representatividade no clipe.

A representatividade é algo cada vez mais discutida e extremamente importante na cultura pop. O fato de que Borel colocou um casal gay em seu clipe poderia até ser considerado um avanço se de fato o casal fosse homossexual e representasse com veemência a comunidade LGBT. O pink money e o oportunismo são coisas extremamente problemáticas e é ótimo ver que as pessoas estão alertas por aí.

E você, o que achou do novo clipe do Nego do Borel?

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close