Número de homicídios de mulheres negras é 71% maior do que de mulheres brancas

Foto: Shutterstock

Um levantamento feito pelo Atlas da Violência 2018, divulgado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), mostra que cerca de 4.645 mulheres foram assassinadas no país em 2016, um aumento de cerca de 6,4% comparado com a década anterior.

Leia também: 

De acordo com o estudo, Roraima é o estado que mais mata mulheres – são 10 homicídios a cada 100 mil mulheres. Outro dado alarmante concluiu que, entre os assassinatos, houve um aumento de 15,4% entre a população negra, comparado com uma queda de 8% entre as não-negras.

Somente no último ano em que o estudo levantou os dados, o aumento do feminicídio entre as mulheres negras foi de 71% maior do que as não-negras.

O estado de Goiás ocupa a primeira posição no ranking de homicídio entre mulheres negras – são 8,5 mortes a cada 100 mil mulheres.

“O início do ano de 2018 foi marcado pelo assassinato de Marielle Franco. A comoção pública e a transformação de seu nome em símbolo de resistência são sinais de que a violência contra a mulher está deixando de ser naturalizada”, declarou o estudo em tom otimista.

 

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close