Modelo branca compara suas dificuldades com a de uma pessoa que sofre racismo

A série Model Squad é a nova atração do E! que acompanha a rotina de nove modelos em Nova York. O elenco é formado por Daniela Braga, Olivia Culpo, Hannah Ferguson, Ping Hue, Nadine Leopold, Caroline Lowe, Ashley Moore, Shanina Shaik e Devon Windsor. Em um dos episódios, Shaik comenta sobre a falta de diversidade na indústria da moda e as dificuldades que as modelos não brancas enfrentam.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by @modelsquad on

“Eu sofria bullying. Por causa da minha cor, diziam que eu não conseguiria entrar na indústria de high fashion [alta costura]. Muitas mulheres negras não foram a [Semana da Moda de] Milão porque eles não queriam garotas daquela cor nas passarelas”, conta.

Leia também:

Foi aí que Devon se pronunciou, mas sinceramente deveria ter ficado quieta ao falar tal absurdo. Segundo a modelo, ela “atravessou o inferno” ao viver em diferentes países sem falar diferentes línguas. “Acho que você não consegue entender as dificuldades de ser diferente”, respondeu Ping Hue, que é asiática. E Devon rebateu: “Você sabe como é difícil ser loira? Eu tenho que fazer luzes todo mês.” E foi nesse momento que todas as outras garotas que estavam na roda ficaram extremamente chocadas e constrangidas com tal declaração.

Em seu Twitter, Devon publicou um texto dizendo que suas declaração foram “insensíveis” e que ela não deveria ter comparado o fato de ter que retocar a raiz do seu cabelo com o racismo sofrido por uma mulher negra. “Quero pedir desculpas pelo que disse. Nem preciso dizer que os comentários que fiz no programa foram incrivelmente insensíveis. A maior parte da conversa foi editada e se uma colega minha quisesse debater um assunto tão sério, eu nunca faria uma piada. Eu tenho muito respeito pelas minhas colegas. Eu sei que devemos levar a sério a luta pela diversidade e inclusão nesta indústria e outras. Eu fiz um comentário da boca para fora para aliviar o clima e me sinto terrível de ter magoado outras pessoas. Fico ainda mais desapontada ao pensar que meus comentários podem levar alguém a acreditar que tenho um ponto de vista preconceituoso.”

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close