Juventude LGBT se sente mais ansiosa e deprimida, revela estudo

Foto: Shutterstock

Um novo estudo publicado pela Human Rights Campaign (HRC) e pela Universidade de Connecticut entrevistou nesta semana mais de 12.000 adolescentes LGBTQs com idades entre 13 a 17 anos nos Estados Unidos. Os resultados revelaram que grande partes dos jovens da comunidade no país estão experimentando níveis extremos de estresse e ansiedade, e que muitos se sentem inseguros na escola, em casa e em suas vidas diárias.

Leia também: 

Além disso, cerca de 95% dos entrevistados têm problemas para dormir, 77% relataram sentir-se deprimidos na última semana e mais de 70% das pessoas pesquisadas relataram sentimentos de inutilidade e desesperança.

Outro dado alarmante em relação aos adolescentes transexuais mostra que mais de 50% disseram que disseram que nunca podem usar banheiros escolares que se alinham com sua identidade de gênero.

Mais de 60% dos entrevistados também relataram problemas com suas famílias. Aproximadamente 67% responderam que ouviram familiares fazerem comentários negativos sobre pessoas LGBTQs e 78% disseram que esses comentários negativos influenciaram suas decisões de não se assumirem. E para os jovens transgêneros, é ainda pior: os resultados do estudo mostraram que esses adolescentes têm mais do que o dobro de chances de serem ridicularizados por suas famílias do que os jovens LGBTs que se identificam como cisgêneros.

“Essas estatísticas mostram a devastadora rejeição por parte de familiares e colegas, intimidação e assédio, e a apatia que muitos adultos estão tendo com os jovens americanos”, disse o presidente da HRC, Chad Griffin, em um comunicado divulgado no estudo. “Quando esta administração rescindir a orientação para proteger os estudantes transexuais, ou quando os legisladores tentam conceder uma licença para discriminar escolas, faculdades e universidades, isso corrói ainda mais a paisagem frágil para os jovens em todo o país.”

Em contraponto a esses dados, o estudo também mostrou que as pessoas da comunidade LGBTQ se sentem muito orgulhosos de serem quem são, apesar de toda a pressão da sociedade.  Enquanto muitas pessoas experimentam ansiedade e depressão, 91% relataram sentir orgulho a respeito de sua identidade de gênero, e 93% sentem orgulho de ser um membro da comunidade LGBTQ.

Devido aos desafios contínuos enfrentados pela comunidade LGBT, vale a pena aprender como ser um bom aliado, mesmo que você não se identifique como um. Pode ser tão simples quanto oferecer um ombro ou um ouvido atento ou se levantar contra pessoas que usam linguagem depreciativa contra eles.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close