Indicado ao Oscar, cineasta iraniano não poderá ir à premiação após ordem de Trump

O cineasta iraniano Asghar Farhadi foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro por O Apartamento, porém não poderá comparecer à premiação. A razão seria a medida aprovada pelo presidente norte-americano Donald Trump em que iranianos estão proibidos de entrar nos Estados Unidos – os únicos autorizados são aqueles com passaportes diplomáticos.

Esta é a segunda vez que Farhadi é indicado ao Oscar. Em 2012, ele ganhou o prêmio de melhor filme estrangeiro por “A Separação”. Taraneh Alidoosti, protagonista do longa, já havia anunciado que não iria comparecer à cerimônia como protesto contra a nova lei.

A ordem aprovada por Trump nesta sexta, 27, ordena a suspensão de todo amparo de refugiados pelo período de 120 dias, e então garantir que radicais islâmicos não pisem no país. Além disso,  a concessão de vistos a cidadãos de países muçulmanos está suspensa por 90 dias até que haja uma “apuração extrema”, ato que é visto como o início de uma proibição da imigração muçulmana.

Os países inicialmente afetados por essa medida foram Líbia, Sudão, Somália, Síria, Iraque, Iêmen e Irã. Cidadãos e turistas desses países já estão sendo retidos nos aeroportos norte-americanos.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close