Feminicídio: mais de 3500 mulheres foram vítimas na América Latina em 2018

Pelo menos 3529 mulheres foram vítimas do feminicídio em 2018 em 25 países da América Latina, segundo relatório divulgado pela Cepal nesta segunda (25). A Bolívia e quatro países centro-americanos lideram a epidemia.

Na data marcada pelo Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, a Cepal ( Comissão Econômica para América Latina e o Caribe) alerta sobre o “flagelo” e a importância do registro e denúncia de casos sobre violência para “sua prevenção, reparação e sanção”.

Segundo a empresa, as taxas mais altas de feminicídio foram registradas em El Salvador (6,8 cada 100.000 mulheres), Honduras (5,1) e Guatemala (2,0) e República Dominicana (1,9). Na Bolívia, a taxa é de 2,3 feminicídios para cada 100.000 mulheres.

Para a a secretária-executiva da Cepal, Alicia Bárcena, os números “dão conta da profundidade que alcançam os padrões culturais patriarcais, discriminatórios e violentos na região”.

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close