Desde que a gente se conhece por gente, Emma Watson é uma grande lutadora e defensora do direito das mulheres. Ela fez vários discursos sobre igualdade de gênero para a ONU e ajudou a lançar HeForShe, uma campanha que visa priorizar a igualdade de gênero nos campus universitários – isso sem contar quando ela distribuiu livros feministas pelo metrô de Londres. Mesmo com tudo isso, depois de ter posado sem sutiã em um ensaio da revista Vanity Fair, a diva foi acusada de ser uma “má feminista”. Como assim?

ac_emmawatson_vanityfair_comp

Os críticos da foto, que mostravam Emma usando uma capa que mostrava parte de seus seios, argumentavam que fotos “reveladoras” de mulheres as objetivavam automaticamente, indo contra os fundamentos do feminismo. Ao mesmo tempo, outros vieram à defesa de Emma, ​​apontando que a atriz é livre para tomar suas próprias decisões sobre seu corpo, e que esta foto não prejudica o grande trabalho que ela faz.

Antes de “A Bela e a Fera”, Emma Watson havia recusado papel em “Cinderela”

Emma Watson quase foi escalada para o elenco de “La La Land”

É claro que a atriz respondeu os críticos da melhor maneira possível, né? Em uma entrevista à Reuters , Emma explicou que existem muitos equívocos sobre o que o feminismo realmente é. “É sobre dar às mulheres a escolha”, explicou. “É sobre liberdade, é sobre libertação, é sobre igualdade. Eu realmente não sei o que meus peitos têm a ver com isso, é muito confuso.”

Ela ainda revelou que está orgulhosa da foto, e, em última análise, isso é o que realmente conta. “Me senti incrivelmente artística e fui envolvido de forma criativa com o fotógrafo Tim Walker. Estou tão feliz com o quanto as fotos ficaram interessantes e bonitas.”

A gente concorda com a Emma, e vocês?

 

 

 

 

 

Comments

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.