Em dia de protestos, Obama defende a educação e fala sobre diversidade no Brasil

Nesta quinta (30), aconteceu em São Paulo o evento VTex Day, voltado para negócios e inovação digital. Um dos convidados a palestrar foi ninguém menos do que Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos. Em um dia marcado por mais uma onda de protestos contra cortes na educação em todo o Brasil, Obama defendeu o ensino como algo importantíssimo no desenvolvimento de um país.

Leia também: 

“Se você der oportunidades, um desses meninos da favela pode curar o câncer”, disse ele. “Um professor ruim até pode te ensinar álgebra. Mas um bom professor te ensina sobre valores e o que você tem dentro de você.”

“Acho que o mais valioso da educação é aprender a habilidade de analisar a realidade, mesmo quando isso é desconfortável e prova que aquilo que eu achava ser verdade está errado”, continuou ele.

Ele também citou o fato de que os professores não são valorizados como merecem nos Estados Unidos. “Em parte porque a maioria deles é mulher”, lamentou.

Obama defendeu o modelo da Finlândia onde “o professor ganha tão bem quanto o médico ou o advogado”.

Sobre diversidade, ele defendeu uma maior participação de mulheres negras em cargos de decisão no Brasil. “Se afro brasileiros não são incluídos, o país está desperdiçando talento. Se mulheres não estão incluídas, estão desperdiçando talento”, disse. “Se sua organização só tem homens brancos que parecem todos iguais, você está perdendo algo.”

Obama ainda foi fortemente aplaudido ao falar sobre leis que permitem a porte e a posse de armas de fogo. “Um dos dias mais difíceis no meu Governo foi quando houve um tiroteio em uma escola e eu não pude prometer aos pais que perderam seus filhos que eu mudaria as leis para que aquilo não acontecesse com outras crianças”, disse ele, que concluiu afirmando que “as leis sobre armas nos EUA não fazem muito sentido”.

 

 

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close