Bolsonaro: “O Brasil não pode ser o país do turismo gay, temos famílias”

Durante encontro com jornalistas no Palácio do Planalto, nesta quinta (25), o presidente Jair Bolsonaro disse que o Brasil “não pode ser o País do turismo gay” porque “temos famílias”.

Leia também: 

Essa questão foi abordada por conta da decisão do Museu Americano de História Natural, de Nova York, ter cancelado uma homenagem que faria ao presidente brasileiro. “Eu recebo [a homenagem] na praia, numa praça pública”, disse Bolsonaro. “Não é o museu que está me homenageando. O que houve foi pressão do governo local que é democrata e eu sou aliado do Donald Trump.”

Segundo o presidente, essa decisão tem a ver com o fato dele ter se identificado com a pauta conservadora desde 2009, quando criticou o chamado – e já desmentido – “kit gay”. “Em novembro de 2009 eu comecei a tomar pancada do mundo todo quando eu acusei o ‘kit gay’. Eu comecei a assumir essa pauta conservadora. Essa imagem de homofóbico ficou lá fora”, disse ele, que negou ser preconceituoso.

De acordo com o Antagonista, veículo presente no encontro, o presidente disse que “quem quiser vir aqui fazer sexo com uma mulher, fique à vontade. Agora, não pode ficar conhecido como paraíso do mundo gay aqui dentro.”

Comments

comments

Leave a Reply
Your email address will not be published. *

Click on the background to close